Na contramão do politicamente correto Antieco provoca com bom humor




Jonathan Meizler e sua Antieco contestam a mania ecologicamente correta de maneira espirituosa e desejável. Em camisetas ou sacolas retornáveis, o discurso é pautado na iconoclastia e critica principalmente o exagero e hipocrisia de uma sociedade de consumo que finge ser sustentável. Para quem já percebeu que há algo de estranho num berço de madeira “sustentável” que custa mais de R$ 5 mil ou sacos de lixo ecologicamente corretos que custam o dobro dos normais, a marca e seus statements são para lá de bem vindos. E melhor: o website garante não conter glúten. E não contém mesmo, é fato.



TEAM BRRUN
contact@brrun.com

  • rs

    gente… <3